Saiba o que trocar e revisar na compra de um carro usado

Você deve estar pensando: o que devo trocar na compra de um carro usado? Essa é uma pergunta muito comum entre os novos proprietários de veículos que foram adquiridos de segunda mão. A revisão de peças e componentes é extremamente importante para garantir a durabilidade do automóvel, mas é muito difícil saber por onde começar, não é mesmo?

Uma das principais dicas para garantir a comodidade é fazer a compra por meio de um leilão. Graças ao edital, fica bem mais simples saber em qual estado de conservação o carro se encontra e, consequentemente, reduzir as dores de cabeça após a aquisição. Então, aproveite para conferir abaixo tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Quais peças devo trocar ao comprar?

Para quem está se perguntando “o que devo trocar na compra de um carro usado?”, saiba que existem algumas peças que precisam de reparos pouco após a aquisição. Mesmo que o veículo esteja em bom estado, é válido lembrar que ele já passou pelas mãos de outro proprietário.

Além disso, fazer uma troca de peças pode representar muito mais segurança para o novo proprietário. Afinal, a renovação de correias e do óleo podem significar um melhor funcionamento da parte mecânica do veículo. Sabendo disso, veja, logo abaixo, quais peças precisam de substituição.

1. Óleos

Para quem já está acostumado a conduzir, é provável que saiba da importância da troca de óleo a cada seis meses ou, em casos de grande uso, 10 mil quilômetros. No manual do proprietário, há todas as orientações necessárias para que essa ação seja realizada da maneira correta.

Além disso, também será preciso fazer uma troca de óleo relacionada à direção hidráulica quando o veículo atingir os seus 35 mil ou 100 mil quilômetros. No caso do óleo de câmbio, o ideal é que a troca seja realizada a cada três anos ou 100 mil quilômetros rodados com o carro.

2. Fluidos

Os fluidos também se enquadram nessa lista. É sempre importante que o proprietário esteja atento às trocas do fluido de freio, bem como do fluido do limpador de para-brisa. Isso pode evitar muitos acidentes e, também, garantir uma melhor condução.

O fluido de freio deve ser trocado assim que o veículo atingir os seus 10 mil quilômetros ou, então, chegar aos dois anos de uso. 

Quando falamos sobre a segurança em relação ao sistema de frenagem, o ideal é não arriscar e trocar o fluido assim que o carro usado for adquirido.

3. Correia

Outra preocupação muito comum para a realização da troca está diretamente relacionada com a correia. Caso a sua versão dentada venha a quebrar, o carro não poderá sair do local onde ficou parado. Então, em caso de ela quebrar com o motor em rotação veloz, é possível que outras peças sejam danificadas.

Por ser um item de extrema importância para o carro e que possui uma avaliação mais complexa apenas olhando, o ideal é fazer uma substituição assim que o carro for comprado, principalmente para garantir a segurança de quem irá dirigir e de seus passageiros.

4. Filtros

Os filtros são fatores indispensáveis quando o assunto é a compra de um carro usado. Os filtros de óleo, combustível e ar devem ser substituídos pouco depois de começar a dirigir o seu veículo.

Se o carro possui um ar-condicionado, o filtro do equipamento em questão precisa ser substituído o mais rápido possível. É por meio dos filtros que dá para evitar a entrada de impurezas. Com o tempo, ele irá sofrer um grande desgaste. Para impedir o surgimento de qualquer problema, troque-o.

5. Velas

Mais uma peça que você precisa ficar atento ao adquirir um carro usado: a vela. A sua validade pode ser definida a cada 15 mil ou 100 mil quilômetros já rodados. Isso vai depender muito do veículo que foi adquirido. No entanto, a atenção deve estar voltada para o equipamento.

As velas que estiverem desgastadas ou apresentando algum tipo de problema acabam fazendo com que o consumo de combustível aumente consideravelmente. Então, se o seu objetivo é poupar quando estiver na estrada, saiba que o mais importante é trocá-las assim que o carro for comprado.

Quando fazer revisão no carro usado?

Além de fazer as primeiras trocas ao comprar um carro usado, é fundamental que você entenda a frequência das revisões. Um dos primeiros sinais de que está na hora de ir para uma revisão mais a fundo é a bateria começando a falhar.

A bateria é um item fundamental e que precisará de uma atenção redobrada do novo proprietário. É ela quem se responsabiliza por abastecer a maior parte dos componentes do veículo. A partida, os faróis, os vidros e outras peças dependem exclusivamente de um bom funcionamento desse item.

Além disso, há outros motivos que farão com que você saiba quando precisa fazer a revisão ao comprar um carro usado. Dentre eles, pode-se mencionar:

  • Ar-condicionado com um odor forte e desagradável;
  • Luzes no painel acendendo com frequência e em grande quantidade;
  • Capô esquentando além do normal; e
  • Ruído muito alto e diferente dos demais na hora de frear.

Revisão de carro usado

Sabendo de tudo isso, é importante prestar atenção em alguns tópicos sobre os carros usados. 

Aqueles veículos que possuem cerca de 40 mil quilômetros já rodados precisam ter alguns itens revisados o mais rápido possível. As velas, os cabos, o fluido da direção hidráulica e as polias precisam de atenção.

O alinhamento e o balanceamento também são fatores que contam bastante para isso. Eles devem ser feitos sempre que o motorista sentir que há algum empecilho na hora de dirigir em linha reta ou quando o volante se mostrar torto em boa parte do trajeto.

Em veículos que possuem mais de 80 mil quilômetros, a atenção deve ser redobrada. O nível e a qualidade do óleo precisam ser checados o mais rápido possível. Além disso, a água do radiador, as lanternas e os faróis também precisam de verificação.Agora que você já sabe tudo sobre o que trocar na hora de comprar um carro usado, não perca tempo e participe dos leilões da Sodré Santoro! Você pode conferir todos os detalhes por meio deste link.