Cores das placas de carro: tudo o que você precisa saber

Durante o período da autoescola, os motoristas aprendem um pouco mais sobre as cores das placas de carro. Contudo, após a realização das provas, é provável que poucos sequer se lembrem de todas as combinações exibidas nas ruas. Graças às novas modificações, por causa do Mercosul, essa missão ficou ainda mais difícil.

Então, para que você saiba identificar cada uma, esclarecemos, neste artigo, tudo o que é preciso saber acerca das novas cores das placas.

Por que conhecer as cores das placas de carro?

As cores das placas de carro são tão importantes para a identificação do veículo quanto o conjunto numérico. Afinal, a partir delas, é possível saber qual é a função de um automóvel, reconhecendo-o mais facilmente no trânsito das grandes cidades ou nas estradas do país.

As diferentes cores das placas podem significar importantes características dos veículos: carros oficiais, carros de colecionadores, modelos em teste, entre outras funcionalidades desses automóveis.

Ou seja, mais do que uma curiosidade, entender o que cada uma dessas cores simboliza é importante para ter mais segurança no trânsito, identificar qual é a função do veículo e até mesmo saber quais são as possíveis restrições.

Além disso, a não utilização da placa correta, de acordo com o objetivo do veículo, pode implicar em penalizações, como multa. Carros com a placa danificada ou que não seja possível identificar as informações também podem trazer penalidades para o seu proprietário.

Por isso, fique atento à placa do seu veículo, para que ela esteja atualizada e em boas condições.

Padrão antigo das cores das placas de carro

Assim como trouxemos anteriormente, para sair às ruas, é importante compreender um pouco melhor sobre as cores das placas de carro, mesmo aquelas que representam o padrão antigo, que ainda não estão em acordo com outros países do Mercosul. 

Nelas, as cores diferentes ficavam no fundo da placa. Veja, abaixo, quais eram as regras das cores antes da modificação:

  • fundo vermelho com caracteres brancos: carros de aluguel ou veículos de transporte público;
  • fundo branco com caracteres vermelhos: carros de autoescola;
  • fundo verde com caracteres brancos: carros em fabricantes e montadoras, representando veículos em testes;
  • fundo cinza com caracteres pretos: carros particulares, representando veículos dos cidadãos do país;
  • fundo preto com caracteres cinzas: carros de colecionadores, representando veículos com idade superior a 30 anos de fabricação e que ainda estão em seu estado original;
  • fundo branco com caracteres pretos: carros oficiais, representando veículos que são propriedade do estado ou do município;
  • fundo azul com caracteres brancos: carros em missão diplomática, representando veículos sob posse de autoridades internacionais;
  • fundo preto com caracteres dourados: carros de representação, para veículos oficiais das autoridades.

Padrão Mercosul

As novas mudanças causadas pelo Mercosul acabaram estabelecendo um padrão diferente para as cores das placas de carro. Agora, as cores diferenciadas estão nas letras e nos números que compõem a identificação da placa. Ou seja, ao invés de compor todo o fundo da placa, a cor fica mais discreta e restrita aos caracteres.

Veja, abaixo, quais são essas modificações e como elas podem ser identificadas.

  • Caracteres em preto: veículo particular.
  • Caracteres em azul: veículo oficial.
  • Caracteres em vermelho: veículo para utilização comercial ou de aprendizagem.
  • Caracteres em verde: veículo em experiência ou teste.
  • Caracteres em dourado: veículo utilizado para atividades diplomáticas.
  • Caracteres em cinza ou prata: veículos raros ou de colecionador.

Atenção às placas de colecionadores

Para aqueles que gostavam de colecionar carros, há notícias não tão boas assim. A placa para colecionador não será mais preta, graças às novas modificações do código. Isso acontece porque os veículos da coleção terão uma nova combinação para representar as cores das placas de carro antigos.

No entanto, aqueles veículos que possuem mais de 30 anos continuarão com um padrão específico para a sua identificação. Os números da placa serão exibidos em cinza e o fundo será branco. Dessa maneira, não haverá uma descaracterização para aqueles que gostam de colecionar suas máquinas.

A placa de colecionador tem como principal função diferenciar os modelos com valor histórico dos outros tipos de carros. Ainda assim, o maior motivo para a adoção da placa preta está voltado para uma satisfação pessoal.

Com as mudanças das cores das placas de carro, os motoristas ficaram um pouco decepcionados. A maior parte dos condutores que tinha direito à placa preta ficava muito emocionada, ainda mais para os carros que já estavam na família há alguns anos. Por agora, a modificação acabou quebrando um pouco o encanto.

Quais veículos devem estar no novo padrão Mercosul?

Ao trafegar na rua, é possível perceber muitas placas que respeitam o modelo novo, ainda que o padrão antigo prevaleça entre os automóveis brasileiros. Mas por que isso acontece?

Válido desde 2020, o padrão Mercosul para placas de trânsito deve ser adotado apenas por veículos novos, usados que sofreram roubo/furto ou em casos em que o proprietário realizou:

  • transferência de propriedade;
  • mudança de estado ou município;
  • mudança de categoria.

Sendo assim, as cores das placas antigas vão perdurar ainda por muitos anos, já que, fora essas situações, elas são válidas até o fim da vida útil do automóvel.