Tipos de faróis: conheça as características de cada um

Pode até parecer uma tarefa simples, mas nem todo mundo conhece os tipos de faróis existentes. Por consequência, também acaba sendo difícil conseguir descobrir qual a função de cada um deles e qual o mais adequado para instalar no veículo.

Além de ter a função de iluminar o caminho, as luzes exercem um papel extremamente importante para garantir a segurança do motorista, dos ciclistas, dos pedestres e de qualquer um que esteja na pista durante viagens ou passeios.

Para sanar suas dúvidas de uma vez por todas, conheça mais a respeito dos tipos de faróis e como usar cada um deles.

Lanterna ou luzes de posição

A utilização de luzes de posição é mais indicada em duas situações específicas. A primeira delas faz referência para quando o veículo estiver imóvel em uma via, mas obrigatoriamente em um espaço seguro. Dessa maneira, o processo envolve tanto o embarque, quanto o desembarque de passageiros ou carga.

O segundo caso que envolve a utilização da lanterna é em períodos de chuva durante a parte da manhã. Por causa da formação de neblina e do escurecimento da paisagem, o seu uso facilitará o trajeto.

Farol baixo

Um dos principais objetivos do farol baixo é fazer com que tudo à sua frente seja iluminado. O facho das luzes estará mais inclinado para baixo, impedindo que quem esteja trafegando no sentido contrário não tenha a sua visão ofuscada. Ele é obrigatório desde 2016.

DRL

O DRL, também conhecido como luzes de condução diurna, está equipado em alguns carros do mercado brasileiro. Após passar por inúmeras discussões, o Denatran acabou por decidir que a sua utilização é válida, podendo ser utilizado para substituir o farol baixo nas estradas. No entanto, a recomendação de seguir com o farol baixo aceso em rodovias permanece.

Farol alto

O farol alto é um dos responsáveis por iluminar um trecho grande que esteja à frente do veículo. Consequentemente, o seu facho de luz fica em uma posição mais elevada do que o comum. Sendo assim, sua utilização é recomendada apenas em vias pouco iluminadas e com pouquíssimo movimento ao redor.
O motorista nunca deve utilizar o farol alto quando está seguindo outro carro ou quando decidir cruzar um veículo em direção oposta.

Faróis de neblina

O seu nome já tem um significado próprio. Os faróis de neblina são utilizados para iluminar a via que está bem à frente do carro, principalmente quando ela está com pouca visibilidade. Muitas regiões do Brasil possuem locais que formam névoa e deixam a pista embaçada. Sendo assim, é importante ter cuidado.

Faróis de milha

Muitas pessoas acabam por confundir os faróis de milha com os de neblina, mas as suas funções são bem diferentes. Seu uso é mais aconselhado em vias com pouca iluminação e com um tráfego contrário quase nulo. Assim, precisam ser instalados em uma posição um pouco mais alta, bem acima da linha do para-choque.
Lembre-se sempre de utilizar os faróis da maneira mais adequada possível, evitando, consequentemente, acidentes na estrada. Mantenha o trânsito sempre seguro, tanto para você, quanto para os outros condutores e pedestres.