TUDO o que você precisa saber sobre carro sinistrado

O termo carro sinistrado é comumente encontrado em anúncios de leilões e documentos de seguradoras. Porém, muitas pessoas não estão familiarizadas com essa classificação. Para ajudar você a ficar por dentro do assunto, o blog da Sodré Santoro elaborou um conteúdo com tudo o que é necessário saber sobre carro sinistrado.

O que são carros sinistrados?

Sinistro é o termo utilizado para referir-se a danos causados à estrutura do veículo, como batidas ou roubos, podendo ser desde perda total até parcial do automóvel. Visando manter a segurança do tráfego, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), conforme a resolução 297, classifica os carros com sinistros em três diferentes categorias:

Pequena monta

O veículo que possui sinistro é considerado pequena monta quando apresenta danos mínimos em sua lataria ou estrutura mecânica que podem ser facilmente corrigidos por um profissional mecânico. Sendo assim, esse veículo pode circular normalmente sem a necessidade de inspeção, pois dispõe de avarias pequenas que não comprometem o funcionamento do carro.

É importante ressaltar que em carros de pequena monta não constam nenhum tipo de observação em seu documento. Isso ocorre porque os danos que o lote possui são considerados comuns e de fácil reparo.

Média monta

Carros sinistrados de média monta são aqueles que sofreram danos em sua estrutura ou peças internas que podem comprometer o funcionamento do veículo e a segurança dos passageiros. Porém, após realizar os devidos reparos, passar por verificações e ganhar o Certificado de Segurança Veicular (CSV), este automóvel está apto para voltar normalmente à circulação.

Veículos que fazem parte desta categoria apresentam em seu documento a observação SINISTRO/RECUPERADO, alertando que o carro já passou por danos médios.

Grande monta

Já os carros que se encaixam na categoria grande monta, normalmente, apresentam danos irreversíveis, com perda de mais de 75% da lataria ou grandes falhas no seu circuito técnico que impossibilitam o veículo de voltar à circulação. Por isso, os automóveis dessa categoria são vendidos, muitas vezes, como sucata em leilões de carros online e presenciais, pois sofreram a famosa “perda total”.

Carro sinistrado: principais dúvidas

O tema “carro sinistrado” causa muitas dúvidas e inseguranças. Pensando nisso, o blog da Sodré Santoro separou as perguntas mais frequentes sobre o assunto. Confira!

Carro sinistrado faz seguro?

Muitas pessoas acreditam que os carros que constam como sinistrados não podem ter seguro, porém isso não é verdade! Os veículos de pequena monta, na maioria dos casos, conseguem fazer o seguro. Além disso, há empresas que oferecem planos de segurança específicos para estes automóveis.

O que pode ocorrer, em alguns casos, é a seguradora negar a contratação, porque os carros que possuem avarias podem apresentar mais riscos de sofrer futuros danos. Isso quer dizer que este veículo possui mais chances de precisar do seguro.

Também é importante estar ciente de que o valor da indenização de um automóvel pode variar de acordo com o tipo de monta classificado, podendo ocorrer a desvalorização do bem, tendo em vista que a quantia atribuída ao veículo é baseada na tabela FIPE — tabela que indica o preço médio de um veículo seguindo os parâmetros do mercado nacional.

Carro recuperado e carro sinistrado é a mesma coisa?

Sim, ambos os termos fazem referência a veículos que passaram por algum dano, ou seja, são sinistrados. Porém, a expressão “carro recuperado” é utilizada para especificar automóveis que possuíam avarias de média ou pequena monta e já foram devidamente reparados.

Além disso, também é possível encontrar a expressão “carro recuperado de financeira”. Neste caso, o termo refere-se a veículos que foram vendidos por uma concessionária e financiados, no entanto, o proprietário do bem não pagou corretamente as parcelas da compra. Assim, a instituição financeira recolheu o veículo com o auxílio da Justiça e vende o lote para recuperar o valor emprestado. É importante ressaltar que os automóveis recuperados de financeira não entram na categoria de sinistrados.

Como identificar se um carro tem sinistro?

Se você arrematou um veículo e deseja saber se ele é sinistrado, basta verificar a parte inferior do documento: se o termo “SINISTRO/ RECUPERADO” ou “REM” estiver presente, significa que o carro em questão se encaixa na categoria. Lembrando que os veículos de pequena monta não constam no documento a observação de sinistro, pois apresentam avarias mínimas.

Também é sempre importante, antes de fazer qualquer negociação, levar o veículo até um profissional para realizar uma avaliação minuciosa no lote antes e após adquiri-lo. Dessa forma, você pode saber as reais condições do bem.

Comercializar carro sinistrado é ilegal?

Essa é, com certeza, uma das questões que mais trazem dúvidas sobre esse tema. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Detran), a comercialização de carros sinistrados é legalizada, salvo a venda de veículos de grande monta, ou seja, sucatas.

Muitas vezes, os carros sinistrados são vendidos como se fossem veículos seminovos em perfeito estado, o que vai contra o Código do Consumidor. Por isso, é indicado saber se o vendedor ou se o site de leilão é confiável antes de realizar a compra.

É importante estar ciente que os veículos de pequena monta podem ser comercializados normalmente, como carros seminovos, pois apresentam danos mínimos que podem ser facilmente corrigidos.

Leilões de carro: não perca mais nenhuma oportunidade!

Você sabia que na Sodré Santoro é possível arrematar automóveis e fazer um excelente negócio? Em nossos leilões, não há apenas carros sinistrados. Aqui, você também pode encontrar muitos veículos sem qualquer tipo de avaria e aproveitar ao máximo. Acesse nosso post “como funciona um leilão” e saiba mais!